Benevolência

A benevolência para com os seus semelhantes, fruto do amor ao próximo, produz a afabilidade e a doçura, que lhe são as formas de manifestar-se. Entretanto, nem sempre há que fiar nas aparências. A educação e a frequentação do mundo podem dar ao hmem o verniz dessas qualidades. Quantos há cuja fingida bonomia não passa de máscara para o exterior, de uma roupagem cujo talhe primoroso dissimula as deformidades interiores! O mundo está cheio dessas criaturas que têm nos lábios o sorriso e no coração o veneno; que são brandas, desde que nada agaste, mas que mordem à menor contrariedade; cuja língua, de outro quando falam pela frente, se muda em dardo peçonhento, quando estão por detrás.
(Evangelho segundo o espiritismo – pg. 179)

Fica aí então um recado que cabe a muita gente, se não a todos!
Reflitam, pensem… como vocês agem? O mundo poderá ser bem melhor se começarmos a mudança por nós mesmos!

Abraços da Nina!

20120820-171245.jpg

Anúncios